Indicado para 12 Oscars, o filme venceu 5 estatuetas, incluindo o de Melhor Filme e o de Melhor Ator (Russell Crowe). “Gladiador” foi, sem dúvidas, um sucesso que rendeu mais de US$ 455 milhões no mundo inteiro.

Mas, por que o Russell Crowe afirmou isso?

Bom, conversando com BBC1 para a divulgação de “Dois Caras Legais”, o astro, que tem um Oscar em suas prateleiras graças ao filme “Gladiador”, revelou que quando a produção do longa começou de fato, havia apenas 21 páginas de roteiro, e ainda segundo o Crowe, um roteiro considerado bom tem cerca de 110 páginas.

Ele explica que foi praticamente um milagre o que eles conseguiram fazer com o filme. Segundo o que ele narra, teve um dia que o diretor, Ridley Scott, simplesmente liberou todos por um dia inteiro de gravações porque não ele tinha absolutamente ideia do que iria filmar, não existia mais cena escrita.

O filme possuía basicamente 2 atos: as cenas de batalha da abertura, que foram filmadas em três semanas perto de Farnham, Surrey, na Inglaterra. E as cenas que se seguiam na Roma Antiga, que foram rodadas durante um período de dezenove semanas em Fort Ricasoli, Malta. Mas eles precisavam de um terceiro ato, foi quando surgiu a ideia de filmar algumas cenas no Marrocos.

Eles chegaram lá com cerca de 300 profissionais (envolvendo produção e elenco), mas não sabiam nem por onde começar, as 21 páginas de roteiro já tinham sido completamente filmadas. Tudo que eles sabiam era que tinha um roteirista escrevendo nos EUA e outro na Inglaterra, além dos comandos da produção e do próprio Ridley Scott. E, diante dessa situação, Crowe afirma que o Scott as vezes chegava a perguntar: “olha, esta é a estrutura da cena – o que você vai dizer nesta parte?”. E assim foi acontecendo o filme.

Diante de tudo que ele narrou sobre nas filmagens, o ator, por fim, credita o mérito do sucesso do filme ao diretor Ridley Scott, por gerir tão bem e por manter o controle firme sobre a produção, que se revelou um dos maiores sucessos do cinema americano.

Aqui está a entrevista que ele deu: