Ontem o site TMZ divulgou um vídeo no qual um cachorro da raça pastor alemão é visto lutando para ficar de fora de uma piscina durante as filmagens do filme “Quatro Vidas de um Cachorro“.

Rapidamente essas imagens “viralizaram” e começaram a render bastante assunto, tanto entre os defensores de animais como entre os envolvidos na produção do filme.

No vídeo é possível ver o cachorro, aterrorizado, sendo forçado a entrar e nadar dentro de uma piscina com motores que simulavam a correnteza de um rio. Depois de muito lutar o cachorro é finalmente colocado na água e somente ao final do vídeo é possível ouvir alguém gritando, pedindo pra parar as gravações, já que o pobre animal tinha afundado.

Veja o vídeo abaixo:

O material chocou muita gente e, inclusive, a PETA (uma ONG  norte americana que tem como lema “Os animais não são nossos para comer, vestir, usar em experiências ou para entretenimento”) se pronunciou sobre o assunto e chegou a incentivar um boicote ao longa devido aos maus tratos vistos.

O Hollywood Reporter entrou em contato com a organização e eles disseram que o cão foi comprado por uma empresa chamada Birds & Animals Unlimited, que já tinha sido processada várias vezes por descuidos e maus tratos aos animais que vendia.

No entanto, segundo a equipe de produção do filme, o pastor alemão visto lutando para ficar de fora da piscina durante as filmagens passa bem e não foi forçado a completar a cena.

A empresa Amblin Entertainment, uma das responsáveis pela produção do filme, chegou a falar com o site TMZ e declarou que o cão, chamado Hérculesestava a vários dias ensaiando as cenas na água para garantir que ele estaria confortável com todos movimentos no dia das filmagens. Eles falaram ainda que o cachorro estava bem para fazer a cena e que ele não foi jogado na água como sugeriu o vídeo.

Mas tal declaração não foi o suficiente para barrar a má impressão deixada pelo vídeo. Depois de toda a repercussão, a Universal Pictures resolveu CANCELAR a estreia mundial do filme. O evento aconteceria em Los Angeles esse sábado (21).

O ator Josh Gad, responsável por dublar o cão protagonista do filme utilizou sua conta no Twitter para expressar seu descontentamento com o vídeo. Ele disse que durante o processo de filmagens ele não teve nenhum contato com os cachorros pois seu único ofício era dar voz aos personagens e isso ele fez em outro estúdio. O ator também afirmou ter ficado abalado com as imagens. O diretor do longa, o cineasta Lasse Hallström também expôs sua irritação classificando as imagens como “chocantes” e afirmou que não estava presente no set durante a gravação da cena.


Leia mais sobre o filme “Quatro Vidas de um Cachorroaqui.


O caso vem sendo investigado pela Secretaria de Veterinária do governo canadense, onde ocorreram as filmagens daquele seguimento do filme, e se realmente for confirmado os responsáveis vão ser processados podendo receber uma multa de 10 mil dólares e, inclusive, pegarem até 6 meses de prisão por maus tratos a animais.

Apesar de toda essa repercussão negativa, o filme “Quatro Vidas de um Cachorro” continua com estreia marcada para o dia 26 de Janeiro aqui no Brasil.