Segundo os críticos e especialistas no assunto, essa categoria já está praticamente vencida pelo diretor Damien Chazelle, por seu musical “La La Land: Cantando Estações”. A academia adora premiar filmes com homenagens à indústria cinematográfica americana, ainda mais quando a homenagem é tão cheia de significado e de sensibilidade. Uma grande produção como há tempos não se via.

Mas, como nem tudo é o que é até que o seja. O trabalho de Barry Jenkins, no filme “Moonlight”, também vem surpreendendo pela boa representatividade trazida pelo filme para a comunidade afrodescendente causando um grande buzz e aumentando suas chances no Oscar.

O diretor, até outubro, ainda nem aparecia na lista de possíveis indicados, mas depois da estreia do seu filme a coisa mudou de figura e agora ele segue disputando o favoritismo junto com o Damien.

Seguido de perto na disputa está o Kenneth Lonergan, o Martin Scorsese e o Denis Villeneuve, que prometem tornar essa categoria ainda mais interessante.

O ator Denzel Washington e o Pablo Larraín, diretor de “Jackie”, chegaram a figurar nas listas de  top 05, mas a última vaga na lista de indicados ainda é uma incógnita e tudo pode acontecer: Denis Villeneuve, Denzel Washington, Pablo Larraín e até Garth Davis ou David Mackenzie podem surgir disputando essa estatueta.

Veja nossas apostas finais:

melhor-diretor

Top 5

Damien Chazelle, “La La Land: Cantando Estações” ◘ ◘ ◘

Barry Jenkins, “Moonlight” ◘ ◘

Kenneth Lonergan, “Manchester À Beira-Mar” ◘ ◘ ◘

Martin Scorsese, “Silence” ◘ ◘ ◘

Denis Villeneuve, “A Chegada” ◘

 


Outras Possibilidades:
Denzel Washington, “Fences” ◘
Garth Davis, “Lion
David Mackenzie, “A Qualquer Custo
Pablo Larraín, “Jackie
Mel Gibson, “Até o Último Homem” 


Legenda:

◘ – cada quadradinho representa o número de vezes que o filme apareceu no Top 05 das minhas 3 listas de previsões. A primeira em Set/Out, a segunda em Nov/Dez e esta última agora em Janeiro.