Como já explicamos, dentre as duas categorias que premiam os dois melhores roteiros no Oscar, a que trata sobre os roteiros adaptados, normalmente, é a mais concorrida. Isso ocorre, principalmente, por ser muito mais comum que os roteiros sejam adaptados de livros, peças, contos ou outras produções literárias que tenha feito sucesso ou que tenham um grande potencial cinematográfico.

Quando “Moonlight” começou a despontar na temporada, a principal dúvida dizia respeito à classificação do seu roteiro: ele deveria ser considerado original ou adaptado?

O filme não foi baseado em nenhum livro, conto ou obra literária, nem é a sequencia de outro filme, mas há um impeditivo técnico relevante que fez com que a Academia resolvesse classificá-lo como adaptado: a obra da Barry Jenkins é a adaptação de uma peça de teatro do dramaturgo Tarell Alvin McCraney, chamada In Moonlight Black Boys Look Blue.

A dúvida surgiu pois a referida peça nunca chegou a ser produzida. O texto existe, mas ele nunca entrou em cartaz e o fato de existir um texto prévio, por si só, foi o suficiente para fazer com que a Academia, ao contrário do Writers Guild of America, decidisse pela classificação do roteiro como adaptado.

O posicionamento afetou diretamente a campanha da distribuidora do longa, que já havia começado a vendê-lo como roteiro original, mas aparentemente o hype do filme não foi abalado. A produção continua como uma das maiores favoritas na categoria.

O mesmo aconteceu com “Loving”, de Jeff Nicholsque também foi de roteiro original para adaptado. A Academia considerou que muitos dos diálogos do filme foram retirados integralmente do documentário “The Story Loving”, de Nancy Buirski, lançado em 2011. Mas, diferente de “Moonlight”, o filme de Jeff Nichols não teve a mesma força e provavelmente deve ser prejudicado com essa mudança de categoria.

Veja nossas apostas finais:

melhor-roteiro-adaptado

TOP 5

August Wilson, “Fences” ◘ ◘ ◘

Barry Jenkins and Tarell Alvin McCraney, “Moonlight” ◘ ◘ ◘

Eric Heisserer, “A Chegada” ◘ ◘

Luke Davies, “Lion” ◘ ◘ ◘

Jay Cocks, “Silence” ◘ ◘ ◘


Outras Possibilidades:
Theodore Melfi, Allison Schroeder, “Estrelas Além do Tempo
Tom Ford, “Animais Noturnos
Whit Stillman, “Love & Friendship”
Jeff Nichols, “Loving
David Birke, “Elle


Legenda:

◘ – cada quadradinho representa o número de vezes que o filme apareceu no Top 05 das minhas 3 listas de previsões. A primeira em Set/Out, a segunda em Nov/Dez e esta última agora em Janeiro.